PET-Saúde

A Universidade Estadual de Maringá está iniciando, a partir de maio deste ano, três projetos PET-Saúde. Estes projetos terão duração de dois anos.

PET-Saúde para quem não sabe é mais um dos projetos(junto com o PRO-Saúde e o Telessaúde) do Ministério da Saúde em parceria com as Instituições de Ensino Superior (as Faculdades e Universidades que formam profissionais da área de saúde (medicina, odontologia, enfermagem, fisioterapia, etc…) para integrar o currículo e a formação dos profissionais da saúde com o serviço de saúde prestado à população.

Segundo o site do PET-Saúde o objetivo é fomentar a formação de grupos de aprendizagem tutorial em áreas estratégicas para o Sistema Único de Saúde (SUS), caracterizando-se como instrumento para qualificação em serviço dos profissionais da saúde, bem como de iniciação ao trabalho e vivências dirigidos aos estudantes das graduações em saúde, de acordo com as necessidades do SUS.


O PET-Saúde procura dessa forma:

– Facilitar o processo de integração ensino-serviço-comunidade;
– Institucionalizar as atividades pedagógicas dos profissionais dos serviços de saúde;
– Valorizar estas atividades pedagógicas;
– Promover a capacitação docente dos profissionais dos serviços;
– Estimular a inserção das necessidades do serviço como fonte de produção de conhecimento e pesquisa na universidade; e
– Incentivar o ingresso de profissionais do serviço na carreira docente.

O Sistema Único de Saúde ou SUS, para quem não sabe contempla não somente o atendimento público da população carente, ele visa também planejar e orientar todo o atendimento oferecido à população, inclusive o atendimento privado. Já as Instituições de Ensino naturalmente tem procurado a Excelência no ensino, o melhor conhecimento desenvolvido em determinada área ou técnica. Esta Especialização no ensino, no entanto, pode não atender as necessidades da maior parte da população. Nos dias modernos o ensino especializado exige equipamentos sofisticados que muitas vezes demoram para se tornar ascessíveis ou “populares”. Dessa forma o atendimento deve ser executado com meios e técnicas que possam melhorar a qualidade de vida das pessoas que o recebem.

Estes programas entre eles o PET-Saúde procuram tornar o atendimento do clínico geral capaz de atender as necessidades imediatas dos pacientes.

Fonte:http://portal.saude.gov.br/portal/saude/profissional – revisão: acadêmica Joana

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s